Mico-leão-de-cara-dourada
Crease Pattern Em Perigo Minhas Criações Origami Complexo

Mico-leão-de-cara-dourada, opus 33

O Mico-leão-de-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas) é um primata brasileiro de ocorrência restrita no sul da Bahia e extremo nordeste de Minas Gerais. Foi a primeira espécie de mico-leão a se diversificar – o primeiro do gênero Leontopithecus. Assim como as outras espécies de micos-leões, já foi considerado uma subespécie, sendo atualmente uma espécie distinta. Fonte.

De acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) das Espécies Ameaçadas essa espécie está classificada como Em Perigo (EN), sofrendo um risco muito elevado de extinção na natureza. Entretanto, corre menos risco do que seus primos mico-leão-dourado, mico-leão-preto e mico-leão-de-cara-preta já que é a espécie que possui a maior população em liberdade

Mico-leão-de-cara-dourada em um zoológico próximo a Chester, Reino Unido. Por Hans Hillewaert. Fonte: Wikimedia Commons.
Mico-leão-de-cara-dourada em um zoológico próximo a Chester, Reino Unido, por Hans Hillewaert. A espécie um padrão de coloração da pelagem bem característica. O corpo é todo negro, com as mãos, pelos da face e ponta da cauda de cor dourada, o que lhe conferiu seu nome popular. Fonte: Wikimedia Commons.
Trocas de cor

Quando decidi desenhar este modelo a primeira coisa que me veio à cabeça foram as trocas de cor. Tais trocas de cor já surgiram nos primeiros protótipos e a partir daí eu segui para os detalhes.

Mico-leão-da-cara-dourada criado e dobrado por mim em papel de seda triplo (2 folhas de seda laranja + 1 folha de Unryu Hanji preto).
Mico-leão-da-cara-dourada criado e dobrado por mim em papel de seda triplo (2 folhas de seda laranja e 1 folha de Unryu Hanji preto) tratado com carboximetilcelulose.
Fauna brasileira ameaçada

Este modelo de Mico-leão-de-cara-dourada é o primeiro de uma série de modelos que farão referência à fauna brasileira que está em risco de extinção. Estou planejando desenhar um coleção de modelos nessa situação crítica a fim de chamar a atenção de artistas de origami bem como de dobradores eventuais para os graves problemas ambientais da nossa e das futuras gerações

Detalhe da cabeça e "juba".
Detalhe da cabeça e “juba”.
Formas geométricas

Nas primeiras versões que dobrei, este modelo era mais detalhado, com dedos nas mãos e pés, além de braços e pernas mais finos e detalhados. No entanto as formas geométricas da base me chamaram mais atenção do que o modelo mais detalhado. Dessa forma decidi manter como oficial a versão mais “quadrada”, que remete ao origami tradicional oriental.

Evitei detalhar demais as patas e dedos mantendo formas mais limpas.
Evitei detalhar demais as patas e dedos mantendo formas mais limpas.
Padrão de dobras

No momento não há instruções disponíveis. É um modelo intermediário-avançado. Algumas dobras são um pouco complexas e tridimensionais. A parte mais complicada é a cauda (embora pareça simples).

Algumas fotos que tirei durante as dobras.
Algumas fotos que tirei durante as dobras.

Este é o padrão de dobras completo. Os principais pontos de referência estão no grid de 12 x 12. Como se pode perceber, o modelo não compartilha traços como nenhuma base tradicional e de certa forma é misto: há elementos de boxpleating e de desenho em 22,5º.

O Crease Pattern do Mico-leão-de-cara-dourada
O Crease Pattern do Mico-leão-de-cara-dourada. Clique para visualizar no tamanho original.

Interessante? Deixe sua opinião nos cometários abaixo e não esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Diego
Fascinando por origami, um dia ainda vai publicar um livro com seus modelos. Outros hobbies incluem fotografia, desenho e coisas 3D. Curioso. Geek. Cinéfilo. Pokemon connoisseur.

One Reply to “Mico-leão-de-cara-dourada, opus 33

  1. Cara! que iniciativa legal!
    Gostei muito desse origami que prestigia nossa fauna e chama atenção para a condição dessas espécies.
    Acho que você deveria fazer as duas versões, esta com estilo mais tradicional e a mais detalhada.

Deixe uma resposta